24/06/2022 às 13h51min - Atualizada em 25/06/2022 às 16h51min

Contingenciamento do MEC é mais uma rasteira do governo na Educação, diz Ferreirinha

O deputado estadual Renan Ferreirinha (PSD), ex-secretário municipal de Educação do Rio, criticou o governo federal pela decisão de cortar R$ 3,6 bilhões do Ministério da Educação

SALA DA NOTÍCIA Divulgação
O deputado estadual Renan Ferreirinha (PSD), ex-secretário municipal de Educação do Rio, classificou como mais uma rasteira do governo federal no setor a decisão de cortar a verba do Ministério da Educação em R$ 3,6 bilhões. 

“O MEC passa por um processo longo de sucateamento, com deterioração rápida das políticas públicas. Isso é um cenário muito perigoso porque prejudica a formação de toda uma geração”, afirmou Ferreirinha. “Contingenciar verba é só mais um exemplo de como a pasta, que virou alvo de larápios, vendedores de facilidades e achacadores, não tem mais como foco desenvolver uma Educação de qualidade aos brasileiros”, acrescentou.

De acordo com o decreto do contingenciamento, a maior parte do corte (50%) atingem o ensino superior, 28% na educação básica e 11% a educação profissionalizante. 

“O MEC nos últimos dias foi parar nas páginas policiais porque um grupo de pessoas que não tem nenhuma relação ou compromisso com a Educação tomou de assalto a pasta”, disse o deputado estadual. 

"Durante a pandemia, todo o nosso trabalho na secretaria na cidade do Rio de Janeiro foi para recuperar a aprendizagem e colocar as crianças nas salas de aula. No MEC, o trabalho foi para atender interesses escusos em um balcão de negócios”, criticou Ferreirinha.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp