Itaquera em Notícias Publicidade 1200x90
28/02/2024 às 13h05min - Atualizada em 29/02/2024 às 00h05min

Canela inchada traz dores, mas possui tratamento

Andreia Souza Pereira
Internet

Quando alguém que não tem o costume de correr ou fazer atividades físicas passa a praticá-las, é normal que o corpo acuse essa mudança repentina de hábitos e apresente cansaço, possíveis lesões e algumas dores. Nesse universo, muitos pacientes, inclusive atletas, já passaram por algum momento de dor na região da canela e panturrilha. Essa dor recebe o nome de canelite e é uma inflamação que causa muitos problemas, podendo trazer um grande incomômodo às pessoas afetadas.

 

Essa condição indica o surgimento de um processo inflamatório no osso da tíbia, atingindo os tendões e músculos que estão inseridos no local, além de trazer dor e sensibilidade à canela. Os principais sintomas incluem dor, geralmente na parte anterior ou posterior da perna, sensibilidade ao toque, inchaço local, e em casos mais graves, incapacidade para correr e até mesmo andar. Quando não há tratamento, até mesmo em repouso a dor pode ser sentida. 

 

Segundo o ortopedista especialista em pé e tornozelo, Dr. Tiago Baumfeld, “Também conhecidas como fraturas por estresse na tíbia, elas surgem através de um esforço repetitivo de grande impacto ou algumas formas erradas de se exercitar, desencadeando assim a dor na canela. Esses tipos de fraturas por estresse são muito comuns nos corredores e maratonistas, pois acabam realizando treinamentos de forma exagerada ou com algum tipo de alteração nas sessões de treinamentos, não respeitando assim os limites do corpo e ocasionando a reação ou fratura de estresse”.

 

Como explica Tiago, o problema não é exclusividade de pessoas sedentárias ou de iniciantes com pouca bagagem de treino. Dentre os tratamentos possíveis, um dos principais cuidados é o repouso absoluto, que deve ser respeitado o máximo possível, como a prática de colocar as pernas para o alto, bem como o uso de compressas de gelo, medicamentos, fisioterapia e terapia com ondas de choque, de acordo com o Dr.Tiago Baumfeld. 

 

 

A fisioterapia é uma ótima estratégia para se livrar da canelite. É importante reconhecer o que está causando o inchaço e dor, para evitar que o problema volte futuramente. O fisioterapeuta visa fortalecer os músculos da perna, melhorar a biomecânica e ensinar exercícios de tratamento e prevenção.

 

 

Seguindo essas práticas, o mais provável é que a condição não apareça outra vez. Porém, é preciso que seja feita uma recuperação completa da crise atual antes do retorno à academia ou à prática desportiva, principalmente corridas e exercícios que forcem a região. Em um primeiro momento, o repouso total é indispensável.

 

Portanto, uma das principais formas de evitar dores na canela, ao correr, por exemplo, é realizar um bom trabalho de musculação e fortalecimento da região tibial. Nesse caso, a orientação de um profissional de educação física é fundamental.

 

“Sempre que esse inchaço aparecer, seja o paciente atleta amador ou profissional, o recomendado é que a busca por um médico que entenda do assunto ocorra de forma imediata.Um profissional de confiança e qualidade tem maiores chances de atingir o cerne do problema e tratá-lo da forma mais adequada. Seja com repouso ou outros tipos de cuidados, contanto que o paciente atenda as exigências, a canelite tende a não voltar a incomodar”, aponta Baumfeld.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.