29/09/2021 às 14h29min - Atualizada em 29/09/2021 às 19h50min

O bug que despertou morte de civis

O bug que despertou morte de civis

SALA DA NOTÍCIA Sérgio Feitoza
https://interactiva.com.br/o-bug-que-despertou-morte-de-civis/
GERIC CRUZ FOR BLOOMBERG BUSINESSWEEK, Jose Duran/AFP,

Um simples bug que despertou morte de civis, essa história parece um roteiro de filme da Netflix mas é real e aconteceu em 1992.

Para que você entenda como um bug despertou uma guerra entre a população Filipina e a Pepsi entenda que antigamente as campanhas de Marketing não eram revisadas por um conselho ou um órgão antes de sua veiculação.

Hoje não recebemos anúncios agressivos justamente por causa dessa história…

No segundo semestre de 92 a Pepsi lançou uma campanha, Number Fever, onde quem possuísse um número gravado na parte interna da tampa ganharia um prêmio de 1 milhão de pesos. Para a época, esse valor ultrapassa pelo menos 600 mil vezes o salário mínimo. Era um prêmio que realmente mudaria a vida de qualquer ganhador.


 

Desde então nos jornais e rádios eram divulgados os números premiados toda quinta-feira à noite. A maioria dos premiados ganhavam em torno de 20 pesos, dando esperanças a população a tirar a tampa sagrada. 

Os números nas tampas eram de 0 a 999 porém com um detalhe extremamente importante, abaixo desse número era gravado um código de segurança com uma fórmula secreta para evitar fraudes, guarde essa informação porque ela vai ser muito importante para o desfecho dessa história.

O resultado dessa campanha foi extraordinário, a Pepsi nunca tinha ganhado tanta popularidade e lucro em sua vida. Vendo o sucesso a diretoria decidiu estender o prazo da campanha. Portanto, a Number Fever 2.0 foi definido que a tampa premiada seria o número 349 e seu ganhador levaria o maior valor de todos, 1 milhão de pesos.

Nesse momento, ocorreu um bug nas máquinas e imprimiu mais de 800.000 tampas com o número 349 invés de uma única impressão. Agora imagine você ver e ouvir que a tampa premiada está em suas mãos. Concorda comigo que você vai a loucura?!

Mas esse foi o sentimento de outras tantas pessoas que também tinham a tampa com o mesmo número. Mas apenas uma delas possuía o código de segurança correto.

O resultado desse bug  foi que milhares de pessoas foram reivindicar seu merecido prêmio de 1 milhão de pesos em jornais e rádios de todo o país. Dada a confusão a diretoria tomou uma posição informando a população que o número premiado não seria mais o 349 e que na manhã seguinte divulgariam outro número.

A solução foi simples mas os filipinos não aceitaram e começaram a jogar pedras nos escritórios e fábricas, com isso tiveram de fechar suas instalações por segurança. Nos meses seguintes foi criado uma coligação chamada 349 com a assinatura de todos que possuíam a tampa premiada e a ideia dessas pessoas era denunciar as autoridades internacionais exigindo o pagamento do prêmio integral para todos que possuíssem a tampa 349.

Mais tarde foi revelado por um ex-funcionário que o CEO da Coca Cola teria financiado essa coligação. Verdade ou não nunca saberemos. Mas naquela época a concorrência não tinha limites.


 

Como uma segunda solução para o problema, a diretoria decidiu que mudaria a tampa sagrada e como prêmio de consolação cada pessoa que tivesse em mãos a tampa 349 ganhariam 20 pesos.

Novamente a população não aceitou e foi ainda pior, começaram a tocar fogo nas fábricas e escritórios da Pepsi. Inclusive, uma dessas bombas ricocheteou e acabou atingindo uma mulher, uma criança e um professor.

O governo filipino decidiu punir a empresa e todo o lucro acumulado na campanha foi usado para pagar indenizações, com isso a Coca Cola assumiu liderança no mercado dando margem para empresas locais menos conhecidas fazerem sucesso frente a Pepsi.
 

Em 2006 foi decidido que a empresa não poderia mais ser acusada e desde então ela vem tentando ganhar mercado.

Uma curiosidade sobre essa história é que até hoje nas Filipinas o termo “349” é usado para algo relacionado a mentira ou calote.

É isso que um erro de computador pode causar numa sociedade. Por isso, revejam sempre suas políticas para que um erro dessa magnitude não possa ocorrer com você!

Gostou dessa história? Temos outras para contar que segue essa mesma linha. Casos reais!

Comentem aqui para sabermos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp