29/09/2021 às 16h18min - Atualizada em 29/09/2021 às 19h40min

“O machismo não conseguiu me matar, mas mata muitas mulheres todos os dias”, diz Karol Conká no Trace Trends

Cantora fala sobre música, machismo, carreira e saúde mental no quadro ‘Make com Xan’, em episódio já disponível no Globoplay e que vai ao ar sexta às 17h no Multishow

SALA DA NOTÍCIA Janaina Bernardino
Karol Conká na gravação do Trace Trends. (Foto: Reprodução)
 

Xan Ravelli recebe a rapper Karol Conká no quadro ‘Make com Xan’, no episódio do Trace Trends desta semana, que já está disponível no Globoplay e vai ao ar sexta (03) às 17h no Multishow. Com uma carreira de sucesso no mundo da música, Karol conta com mais de 6 milhões de ouvintes na plataforma de streaming Spotify, com um aumento de 14,3% após o BBB21. Em uma conversa descontraída e bem humorada, a cantora, que teve uma passagem conturbada pelo Big Brother Brasil, fala sobre saúde mental, recomeços e compartilha com a apresentadora sua trajetória e vivências enquanto mulher preta, mãe solo e periférica. 

“Com 19 anos engravidei e pensei: ‘acabou minha vida’, assim como muitas meninas pensam, porque é o que a sociedade faz a gente acreditar. Vamos falar a verdade, mães solos, periféricas e pretas, ninguém leva a sério, e era assim que eu sabia que aconteceria comigo. Então eu dizia para mim que brigaria até o fim e provaria que sim, sou uma artista e sou merecedora de reconhecimento pelo o meu trabalho”, relembra. Karol também pontua o porquê de sua escolha pelo rap e os mecanismos do machismo na sua trajetória. “O rap tem rebeldia e eu me identifiquei com isso. (...) Chega uma hora que nossa rebeldia não é compreendida mas por trás de toda rebeldia tem um porque e muitas vezes pra gente ser levada a sério, é só falando mais alto. Eu nem preciso citar os exemplos de quanto o nosso país é machista. O machismo não conseguiu me matar, mas mata muitas mulheres todos os dias”, conclui. 

Conká ainda ressalta a importância da produção de seu novo álbum perante aos momentos conturbados, a arte enquanto processo de cura e cuidado com a saúde mental e a necessidade de visibilizar pautas como essas. Dessa forma, criou no IGTV de seu perfil no Instagram  o ‘#VemKCuidarDaMente’, em que compartilha cuidados e reflexões com os seus seguidores. “A arte cura, a arte salva!”, ressalta. “Uma das coisas que eu mais tenho falado é sobre saúde mental, porque reconheci em mim uma falta de atenção para esse meu lado e comecei a me questionar o porquê de algumas situações que me permiti vivenciar e tive descontrole emocional. Eu senti a necessidade de compartilhar com os meus seguidores, pois são coisas que não sou só eu que sinto”, conta.

O programa traz ainda iniciativas como Funafro, Afro Trampos e Trace Academia, que focam na empregabilidade negra,  Ad Júnior comentando o mercado de trabalho e as novidades musicais com Bafros de Bixarte, Negra Li, Marcelo Falcão, Gaab com Thiaguinho, Souto MC e grupo RDN.

Com  apresentação de Alberto Pereira Jr., Xan Ravelli, Ad Júnior, João Luiz Pedrosa e Babu Santana, a nova temporada do Trace Trends tem, a cada semana, um episódio inédito exibido às quartas-feiras no Globoplay e às sextas-feiras, às 17h, no Multishow.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp