28/09/2021 às 19h42min - Atualizada em 28/09/2021 às 22h30min

Diga não ao sedentarismo e deixe a vida mais divertida

(*) Fabiana Kadota Pereira

SALA DA NOTÍCIA NQM
http://www.uninter.com
Divulgação
Praticar exercício físico com frequência é necessário e salva vidas. A frase “clichê” está na mídia, na boca de amigos e colegas do trabalho. Queremos viver e sabemos o que fazer, pois imediatamente nos vem à mente uma lista gigante de possibilidades para sair do sedentarismo: caminhada, treinamento resistido, Pilates, dança, entre outros.
Se sabemos o que fazer, onde fazer, por que fazer e como fazer, por que não conseguimos permanecer nas academias? Você também é uma dessas pessoas que paga o pacote de três meses – para não desistir – e no primeiro já desiste? Por que repetimos o ciclo de começar e não dar continuidade? Falta de tempo, de dinheiro, de motivação, de companhia? Precisamos entender e reverter esse comportamento.

No livro “Letramento corporal – atividade física e esportiva para todos”, da autora Margaret Whitehear, encontramos na definição de letramento corporal uma luz para os motivos que nos fazem interromper constantemente as práticas esportivas. “Em conformação com as condições de cada indivíduo, o letramento corporal pode ser descrito como a motivação, a confiança, a competência motora, o conhecimento e a compreensão para manter a atividade física ao longo de toda a vida”.

Algumas palavras-chaves desta definição de letramento corporal merecem destaque. Motivação: quando buscamos uma atividade física, o primeiro passo é definir uma meta, de preferência com o professor de Educação Física, para juntos e em parceria definirem a melhor opção. Confiança: ter confiança no resultado, no esforço, na determinação. Competência motora: é de fundamental importância compreender que seu letramento corporal passou por um processo de alfabetização motora, ou seja, desde a sua infância, as experiências corporais e vivências esportivas fizeram parte do seu desenvolvimento.

Compreendido os conceitos, recomendo alguns princípios básicos. Não desanime. Busque algo com o que você se identifique. Não siga a “moda”, mas sim o seu interesse. Se precisar de companhia, convide alguém e estabeleça um pacto de ajuda mútua. Entenda qual horário é o mais adequado para a prática de exercícios físicos. Cada pessoa possui um relógio biológico, o que significa que responde às tarefas de forma diferente em horários diferentes. A melhor atividade física é aquela que te proporciona prazer e inclui o melhor espaço físico, admiração pelo professor, domínio na execução dos movimentos, entrosamento com o grupo e até a música que é executada. Não se sinta culpado por desistir de uma atividade. Mude sempre que necessário, mas não pare;

A prática de atividade física deve ser incorporada à sua vida como uma ação simples e rotineira como tomar banho todos os dias. Não é um acontecimento nem um remédio utilizado por um período. Fazer exercício com frequência significa entender que o corpo envelhece, mas pode se manter ativo e com autonomia. Acredite na mudança de comportamento, saia do sedentarismo e deixe a vida mais divertida e menos dolorosa.

Fabiana Kadota Pereira é especialista em Recreação e Lazer e professora da Área de Linguagens Cultural e Corporal nos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário Internaciona -l Uninter

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp