27/09/2021 às 17h33min - Atualizada em 27/09/2021 às 17h50min

Saúde Mental e Setembro Amarelo: onde encontrar assistência psicossocial fora do sistema público de saúde?

Para complementar a atuação do SUS, organizações e instituições criam alternativas de atendimento em Saúde Mental

SALA DA NOTÍCIA Dan Novachi
https://www.institutocactus.org.br/
Divulgação

Saúde Mental e Setembro Amarelo: onde encontrar assistência psicossocial fora do sistema público de saúde?

Para complementar a atuação do SUS, organizações e instituições criam alternativas de atendimento em Saúde Mental 

Marcado por ações de conscientização em prol da prevenção ao suicídio, o Setembro Amarelo - que vem conquistando cada vez mais visibilidade nos últimos anos - alerta também sobre a necessidade de atenção especial à saúde mental de forma ampla e integrada. A campanha criada no Brasil em 2015, reforça a premissa de que “não há saúde sem saúde mental”, relembrando a importância de iniciativas de intervenções precoces para a prevenção de adoecimentos mentais e a promoção da saúde. 

Apesar de existirem diversos mecanismos de atendimento público em saúde mental bastante avançados, muitos ainda são desconhecidos e sofrem com a falta de investimento e políticas públicas mais sólidas, como as Redes de Atenção Psicossocial (RAPS), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), CAPSij (direcionados para o acolhimento do público infantojuvenil), Unidades Básicas de Saúde e Consultórios na Rua, entre outros.

Na tentativa de complementar e capilarizar os atendimentos em saúde mental na rede pública, diferentes organizações e instituições têm articulado estratégias de atuação, com objetivo de proporcionar maior acessibilidade aos usuários e ampliar a estrutura de cuidado no país. Confira algumas opções que existem e que podem ser acionadas a qualquer momento, por qualquer pessoa que deseje e precise: 

Mapa do Acolhimento: uma rede de solidariedade que acolhe mulheres e homens trans, que sofrem ou sofreram violência de gênero, e os conecta a psicólogas, advogadas e terapeutas dispostas a ajudá-los de forma voluntária. Pelo site www.mapadoacolhimento.org/, os usuários podem facilmente solicitar auxílio, preenchendo um rápido formulário. Terapeutas, advogadas e voluntárias de outras áreas podem se inscrever para oferecer serviços gratuitamente em sua cidade e aqueles que se interessarem, podem fazer doações e ajudar na causa.

Mapa Saúde Mental - Instituto Vita Alere: fornece informações e acolhimento especializado em saúde mental, automutilação, prevenção e posvenção do suicídio. O Mapa Saúde Mental conecta as pessoas em sofrimento psíquico aos locais de cuidado em saúde mental que oferecem atendimento presencial, gratuito ou com valores sociais. A iniciativa é apoiada pelo Instituto Vita Alere. Todas as informações, bem como os serviços assistenciais, podem ser acessados diretamente pelo site www.mapasaudemental.com.br/


"Pode falar" - Unicef: uma plataforma de apoio online que oferece escuta qualificada de profissionais de organizações da sociedade civil e empresas especializadas em atendimento em saúde mental. Funciona de forma anônima e gratuita e foi pensada para ajudar jovens e adolescentes, de 13 a 24 anos, que estejam com ansiedade e outros quadros e que precisam se abrir sobre seus sentimentos, sofrimentos e frustrações. Os jovens têm acesso também a materiais sobre saúde mental, testes para avaliar o nível de ansiedade e depoimentos de outros jovens. Aqueles que querem ser ouvidos pelo projeto podem acessar o endereço www.podefalar.org.br. 

Centro de Valorização da Vida (CVV): fundado em São Paulo, em 1962, presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, email e chat 24 horas, todos os dias. Os contatos com o CVV podem ser feitos pelos telefones 188 (24 horas e sem custo de ligação), pessoalmente (nos mais de 120 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br  por chat e e-mail. Na plataforma, qualquer pessoa com mais de 18 anos e que deseja doar seu tempo e ajudar outras pessoas, pode também se voluntariar.

Casa de Marias: oferece atendimento psicológico em um espaço de escuta e acolhimento que, com a pandemia, passou a ser virtual. Por meio de uma equipe qualificada de psicoterapeutas, fornece serviços voltados à: psicoterapia individual e grupal, terapia para casais e famílias, oficinas temáticas, grupos terapêuticos e de estudos, cursos de formação, consultorias, rodas de conversa, dentre outros, além de um projeto de atenção psicológica emergencial para mulheres negras, indígenas e/ou periféricas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia, desenvolvido com o Instituto Cactus. Através do www.casademarias.com/, usuárias podem conhecer os serviços disponíveis e acionar ajuda. 

"Iniciativas como essas demonstram a importância da continuidade dos investimentos na saúde mental, promovendo saúde e atuando preventivamente para evitar que condições se manifestem ou agravem. A prevenção é uma necessidade que precisa ser desmistificada e cada vez mais levada à sério por todos nós, assim como o debate sobre saúde mental precisa e deve ir muito além de apenas no Setembro Amarelo", finaliza Luciana Barrancos, Gerente Geral do Instituto Cactus. 

O Instituto Cactus também atua na prevenção e promoção da saúde mental no Brasil, em especial de mulheres e adolescentes, através da geração de conhecimento, implementação de estratégias de atuação, colaboração em políticas públicas, articulação de ecossistemas e conscientização sobre o tema. Em parceria com o Instituto Veredas, desenvolveu o projeto Caminhos em Saúde Mental, com objetivo de oferecer um entendimento mais robusto sobre esse campo no Brasil e onde é preciso uma atuação mais articulada. O estudo pode ser baixado gratuitamente pelo site: 

www.institutocactus.org.br/caminhos-em-saúde-mental


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp