21/09/2021 às 12h16min - Atualizada em 21/09/2021 às 17h50min

Resistência política e sonoridades brasileiras em EP de estreia de Fael

Cantor gaúcho fala sobre como assuntos pessoais podem ter relevância política

SALA DA NOTÍCIA Julia Ourique
https://orbecomunicacao.com/releases/f/resist%C3%AAncia-pol%C3%ADtica-e-sonoridades-brasileiras-em-ep-de-estreia-d
@luizapads
Uma jornada de descoberta interior foi o que levou Fael a lançar seu EP de estreia, Aqui e Agora. O cantor e compositor de Porto Alegre (RS) busca nas sete faixas do trabalho retratar o atual momento de si e do mundo, falando sobre liberdade e independência, tornando o pessoal também político. Entre as influências do trabalho estão a MPB, a bossa nova, o groove e pop rock. O compacto traz mixagem e masterização de Leonardo Braga, do OCorre Lab e da banda Alpargatos. O disco se encontra disponível nas principais plataformas de streamings.

Ouça o EP “Aqui e Agora”: https://tratore.ffm.to/fael-aquieagora

 

“A ideia do EP é ser uma apresentação de quem sou. Justamente por isso tentei explorar várias sonoridades, mostrar várias influências. A base do EP é no pop rock, mas temos uma balada de piano com uma batida eletrônica (Do Lado de Fora); outra música com inspiração do disco e um baixo funkeado (Vira-Latas); e um MPB-Bossa-Pop (Samba Para Miguel). A ideia era ter esses contrastes e mostrar várias facetas minhas. Algumas músicas falam sobre amor, enquanto outras são abertamente políticas (As Flores e Hoje É Sempre Ontem) e convocam a resistência ante o avanço autoritário.”, explica Fael, que além de cantar e compor as canções do disco, também toca piano e teclado.

 

Compositor desde a adolescência, foi somente agora, aos 26 anos de idade que conseguiu recursos e maturidade para realizar o EP da forma que imaginava. O compacto sucede o lançamento do single “Um Bom Começo” e a faixa-título “Aqui e Agora”. A capa do EP “Aqui e Agora” foi criada por Fael e partem de uma série de pinturas abstratas que retratam as temáticas e letras do compacto, levando para a tela o mundo particular do artista.
 

As canções foram escritas durante o período entre 2016 e 2018, com gravações durante 2019, no sótão do Cezar Tortorelli, que também produziu o disco, além de ser responsável pelas guitarras, baixo e violão. As baterias foram gravadas no estúdio Monostereo, por Felipe Vianna, com finalização no OCorre Lab. A produção executiva é de Bruno dos Anjos, do OCorre Lab.

 

Acompanhe Fael

 

Instagram: https://www.instagram.com/eusoufael/

Facebook: https://www.facebook.com/EuSouFael/

Twitter: https://twitter.com/soufael



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp