20/09/2021 às 15h50min - Atualizada em 20/09/2021 às 16h30min

Maestro João Carlos Martins e Bachiana Filarmônica Sesi em concerto único - 27 de setembro - Teatro Gazeta

Entrada gratuita com apoio do projeto de Lei Rouanet

SALA DA NOTÍCIA Alisson Schafascheck

Com repertório que mescla  Mozart (Sinfonia 40), Carlos Gardel(Por una Cabeza) e Villa Lobos(Prelúdio da Bachiana 4 ) a outros grandes compositores , o Maestro João Carlos Martins será o regente da Orquestra Bachiana Filarmônica Sesi e também estará ao piano em parte  do programa. A Orquestra que o acompanha em anos de parceria e já desenvolvem uma perfeita sintonia. O solista Jean William completa a formação da noite.    

A Bachiana Filarmônica Sesi-SP conta com jovens talentos e músicos experientes sob a direção artística do maestro João Carlos Martins.

Desde o início de sua atividade, a orquestra já se apresentou em diversas cidades do interior de São Paulo, nas periferias dos grandes centros, em teatros pelo Brasil e  templos da música mundial, como o Carnegie Hall e o Lincoln Center, em Nova York.


PROGRAMA:

 

  1. A. Mozart

Sinfonia 40

Allegro Molto

 

  1. Boccherini

Minueto e Trio 

 

  1. Villa-Lobos

Prelúdio da Bachiana 4

 

  1. Gardel

Por una cabeza

Solista Jean William 

 

  1. Puccini

Nessum Dorma

Solista Jean William

 

  1. Sartori

Com te Partiró

Solista Jean William

 

  1. A. Mozart

Piano Concerto nº 21

Andante Solista João Carlos Martins

 

  1. Piaf

Ne me quitte pas

João Carlos Martins ao piano


Sobre o Maestro João Carlos Martins:

Em comemoração aos 80 anos, o Maestro foi homenageado em uma exposição, no Centro Cultural SESI, em São Paulo. 

 “Em resumo, uma verdadeira imersão musical e emocional na vida de um ser humano multifacetado e surpreendente que está por trás deste grande artista”, conclui Jorge Takla, curador da exposição.

João Carlos Martins ocupa um lugar ímpar no cenário musical brasileiro, tendo sido considerado um dos maiores intérpretes de Bach do século XX pela crítica internacional, do qual registrou a obra completa para teclado.Iniciou seus estudos de piano aos oito anos. Aos treze iniciou a sua carreira no Brasil e aos dezoito no exterior. Seus concertos no Carnegie Hall, após a sua estreia aos vinte e um anos em apresentação patrocinada por Eleanor Roosevelt, sempre tiveram lotação esgotada.

Suas gravações estiveram muitas vezes entre as mais vendidas e jornais como New York Times, Washington Post e Los Angeles Times sempre dedicaram reportagens entusiasmadas pela sua personalidade artística. Abandonou definitivamente os palcos como pianista no ano de 2002 por problemas físicos.

 

Após iniciar os seus estudos de regência, apresentou-se com sucesso em Londres, Paris e Bruxelas como regente convidado, imprimindo em suas interpretações a mesma dinâmica que o fez quando pianista. Construiu uma sólida carreira com a sua Bachiana Filarmônica SESI-SP, a primeira orquestra brasileira a se apresentar  no Carnegie Hall(2007 /2008).

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 Sobre a Orquestra Bachiana Filarmônica :

A Bachiana Filarmônica fez seu primeiro concerto em 2004 na prestigiada Sala São Paulo. Depois disso, com um repertório que inclui sinfonias de Beethoven, Brahms, Tchaikovsky,  apresentou-se nas mais importantes salas de concerto do Brasil e também no exterior. O grupo gravou as Suítes Orquestrais de Bach, que são obras precursoras das grandes sinfonias compostas nos séculos seguintes.

Em 2006, o maestro João Carlos Martins fundou a Orquestra Bachiana Jovem que tinha por objetivo trabalhar na evolução musical de jovens musicistas e ao mesmo tempo democratizar a música clássica, apresentando-se para pessoas que jamais tiveram acesso às salas de concerto. As apresentações estenderam-se desde pequenas cidades, até comunidades mais carentes, diversas escolas públicas e praças pelo Brasil afora. A Bachiana Jovem também gravou sob a regência do maestro o CD “Paixões”, com diversas faixas em que ele volta ao piano.

Em 2009 as duas orquestras fundiram-se, formando a Bachiana Filarmônica SESI-São Paulo, um grupo composto por alguns dos melhores profissionais brasileiros, e de jovens que se destacaram sobremaneira no universo da música clássica no Brasil, no total de 65 músicos. Naquele ano foi adotada pelo SESI de São Paulo, formando hoje a maior orquestra da iniciativa privada do Brasil, sem nunca abandonar seus ideais.

Serviço:

27 de setembro - segunda Feira - 20h

Teatro Gazeta

Av. Paulista, 900 - São Paulo – SP

Duração: aprox. 80 minutos

Classificação etária: Livre – Menores de 15 anos de idade deverão estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais.

O concerto contará com intérprete de libras e serviço de áudio descrição, disponível ao público.

INGRESSOS GRATUITOS

Bilheteria do Teatro: de terça-feira à domingo, das 14h até o início do último espetáculo

Pela internet: http://www.teatrogazeta.com.br/event/maestro-joao-carlos-martins/

 

Ingressos para pessoas com deficiência (PCD) disponíveis na bilheteria do teatro. As apresentações contarão com

intérprete de libras e audiodescrição.

Estacionamentos conveniados (válido somente nos horários das apresentações e com selo do Teatro):

Estacionamento MultiPark - Rua São Carlos do Pinhal, 303 - Subsolo.

Hotel Transamérica Paulista - Rua São Carlos do Pinhal, 200 - Bela Vista (250m do Teatro) - (11) 3016-7500.

O Teatro Gazeta segue todos os protocolos instituídos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde:

capacidade reduzida, distanciamento entre os assentos e uso de máscara durante a permanência no teatro.


 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp