08/09/2021 às 11h35min - Atualizada em 20/09/2021 às 09h21min

HSM University elenca dicas para aplicar neuromarketing nos negócios

Técnica contribui para tomada de decisões mais assertivas e eficazes com foco nos consumidores

SALA DA NOTÍCIA Priscila Ventura
A busca em oferecer a melhor experiência para o cliente tem se tornado cada vez mais urgente e necessária para as empresas. Hoje, não é mais possível só ofertar um produto ou serviço de qualidade, mas é essencial conhecer os consumidores e entender seus valores e necessidades.
De acordo com o Mauricio Benetti, gerente de produtos e Growth da HSM University, o neuromarketing veio para ajudar as empresas a compreenderem essa relação entre cliente, produto e companhia de forma mais profunda, e principalmente, auxiliá-los na tomada de decisões mais assertivas e eficientes. “A técnica é mais do que uma estratégia para o negócio, é um ramo da ciência, no qual busca entender melhor o cérebro e o comportamento humano”.
Mas, como aplicar na prática?
É possível aplicar o neuromarketing de diversas formas, por exemplo, por storytelling, o mais famoso e criativo método que envolve a criatividade e o lado afetivo. Esse conceito cria narrativas que não têm necessariamente relação com o produto ou serviço comercializado, mas ativa o lado afetivo. “Neste caso, o consumidor tem uma identificação com a história ou campanha e entende o conteúdo sem perceber que está sendo conduzido a uma decisão de compra”, explica o Mauricio.
Outra ferramenta muito utilizada ainda é a psicologia das cores. A técnica é bastante empregada por grandes empresas, que ativa diretamente o fator visual, um dos principais influenciadores do comportamento humano. Por fim, os estímulos mentais, que tem como objetivo passar uma mensagem subjetiva ou objetiva sobre a necessidade de consumo do cliente. O mais conhecido é o da “escassez”, que alerta o consumidor sobre a urgência da compra.
“O neuromarketing é uma ferramenta poderosa para as empresas que querem se destacar. Pois, permite entender profundamente o sentimento e o comportamento dos consumidores em relação às compras. E quando a companhia entende esse vínculo consegue conquistar e fidelizar de forma mais profunda seus clientes”, conclui Benetti.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp