14/09/2021 às 10h46min - Atualizada em 20/09/2021 às 09h21min

Comunicação menos invasiva e mais objetiva: entenda os impactos da LGPD no mercado imobiliário

Por Ronnie Sang Jr., CEO e cofundador da AoCubo.

SALA DA NOTÍCIA Redação
Foto: Divulgação.

Neste mês de agosto, as multas para a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) começam a ser aplicadas. A Lei, que entrou em vigor em setembro de 2020, tem a finalidade de proteger o compartilhamento de informações pessoais, e por fim a comercialização destes dados entre empresas, evitando também fraudes. É evidente que, por ajudar a extinguir o assédio das marcas, o consumidor é quem mais ganha com as novas diretrizes. Porém, as mudanças também impactarão positivamente o mercado imobiliário.

Antes de tudo, é importante entender que, mesmo com a Lei em vigor, as empresas continuarão tendo acesso aos dados dos clientes, ou seja, é uma norma regulatória e não proibitiva. Porém, é importante criar políticas internas de proteção e controle dessas informações, procedimentos adequados às exigências impostas pela LGPD, sob possíveis penalidades, como por exemplo multas que variam de 2% do faturamento bruto até R$ 50 milhões, ou a suspensão das atividades da empresa. Além disso, existe a possibilidade de pessoas físicas buscarem indenizações, além de multas no Poder Judiciário e em outros órgãos como CRECI ou PROCON.

É fundamental também ressaltar que dados antigos, que estão em meios físicos como papéis, cartões e fichas, também deverão passar por esse mesmo processo de adequação. 

Por esses motivos, o mercado imobiliário, que lida com diversos tipos de dados pessoais como documentos, histórico financeiro, biometrias, localização, entre outros, há um bom tempo está se mobilizando para adequar seus processos de gestão à LGPD. Houve, e ainda acontece, uma grande movimentação para ter respaldo jurídico e investir em tecnologia de ponta, com servidores que garantam a confidencialidade e a proteção destes dados de qualquer ameaça hacker. 

Além de se preocupar com a segurança de seus clientes, a maioria dos players envolvidos no mercado imobiliário veem na vigência da LGPD uma grande oportunidade competitiva. As marcas entenderam que, quanto mais rápido se adequarem à Lei, mais segurança passará para seus clientes e, consequentemente, mais próxima deles estará. Além disso, uma possível autuação poderia impactar na captação de investimentos, parcerias comerciais e, sobretudo, lesar a relação com o consumidor. 

Com essas mudanças, uma série de oportunidades e vantagens competitivas se apresentam ao mercado imobiliário, que vão desde novas estratégias de marketing ao aumento de participação de mercado de determinada empresa. Isso porque a LGPD impacta na otimização de recursos e prospecção de novos leads. Isso significa que, a partir de agora, todo o setor vai desenvolver estratégias mais personalizadas e criar uma comunicação mais objetiva e transparente, focada completamente na relação com o cliente. 

Neste primeiro momento, após diversos atrasos e períodos de adaptação, a melhor forma de atender a todos os requisitos da LGPD é contratar profissionais que sejam encarregados desses dados, e conheçam o tema com profundidade e extrema responsabilidade, para que mantenham a empresa dentro das conformidades e, periodicamente, possam realizar testes de segurança, monitoramento de informações, treinamento de todo o time e processos de reciclagem e aperfeiçoamento.

Assim, seja para construtoras, imobiliárias, corretores ou clientes, a LGPD deve mudar o mercado imobiliário para melhor, oferecendo uma boa experiência ao consumidor e otimizando a possibilidade de posicionamento de marca para as empresas do mercado. Vale lembrar que a forma ideal de fiscalização, que servirá também como termômetro para empresas, serão as realizadas pelos próprios clientes, que passam a ter maior peso nas decisões corporativas do mercado como um todo. 

*Ronnie Sang Jr. é empreendedor, CEO e fundador do AoCubo - imobiliária digital que transforma a experiência de compra e venda de imóveis novos por meio de tecnologia.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp