29/07/2022 às 14h30min - Atualizada em 29/07/2022 às 15h00min

Comédia romântica criada na pandemia busca quebra de padrões da mulher na sociedad

Montagem, dirigida por Sabrina Faerstein, proporciona debate de temas machismo e empoderamento feminino

SALA DA NOTÍCIA Leticia Rio Branco
@viradanolooping
Divulgação/ Rogério Fidalgo
Uma jornalista e um cameraman são convocados para fazer uma reportagem sobre a festa do pau de São Sebastião, em Cumuruxatiba, no sul da Bahia, e são surpreendidos pelo início da pandemia do vírus Covid-19. Este é o ponto de partida da peça “Virada no Looping”, em cartaz no palco do Teatro Vanucci, no Rio de Janeiro, e estrelada pelos atores Leandro Souza e Rachel Golassi.
 
Dirigida por Sabrina Faerstein, atriz que estreia na direção, a comédia romântica foi escrita a seis mãos. “Escrevemos a história durante a pandemia, quando a Raquel teve a ideia de recriá-la para o teatro, a partir de um curta-metragem. Foi um desafio, pois eu, ela e Leandro criamos justamente uma linguagem que fosse capaz de transpor a repetição de dias com esse looping que todos vivemos na pandemia, onde os dias eram praticamente todos iguais”, comenta.
 
Outro ponto da peça é a quebra de padrões da mulher na sociedade. “É importante trazer ao debate assuntos como o machismo, o empoderamento feminino, essa busca pelo padrão que a mulher é cobrada, de sempre ficar magra e ter que ser casada, por exemplo, o que acaba fazendo com que sofra muito. Queremos mostrar que a mulher pode se ressignificar, independente de suas escolhas e, assim, ser feliz”, diz Sabrina.
 
“Virada no Looping” mostra a vida de Isabel, jornalista muito devota de Santo Antônio, o Santo Casamenteiro. Sempre preocupada com sua aparência e se vai ou não se casar, se vê em meio a um caos, ao ficar trancada em um quarto de hotel com seu companheiro de trabalho, Gabriel. Ao passar dos dias, Isabel entra em um estranho “looping do tempo”, que a faz voltar ao mesmo dia, repetidamente. Ela passa, então, a fazer uma análise de sua vida, valores, dúvidas e inseguranças, além de ter que lidar com o cancelamento da festa e seu sonho em participar dela, onde a superstição é arrumar marido.
 
Dia após dia, ela dialoga consigo mesma, com seu santo de devoção e Gabriel, tentando entender o que está acontecendo em sua vida e no mundo ao seu redor. Através de análises divertidas e filosóficas, ela convida o público a debater sobre algumas questões importantes de nossa sociedade. Tudo isso de uma maneira leve e divertida. “A comédia tem esse poder de nos levar para um lugar de crítica, mas de uma forma lúdica e que nos desarme do nosso ego. É um jeito de mostrar ao público que, mesmo com tudo de ruim que passamos, estamos vivos e temos que dar espaço para que a alegria entre, preenchendo nossos corações”, finaliza a diretora.
 
SERVIÇO:


Teatro Vanucci/ Shopping da Gávea
Rua Marques São Vicente 52, Rio de Janeiro RJ
Todas as quintas-feiras às 19h30m
 
Ingressos:
Inteira R$ 80,00 e Meia R$ 40,00
Ingressos à venda pelo site Sympla:
https://www.sympla.com.br/
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp