28/07/2022 às 21h04min - Atualizada em 29/07/2022 às 13h43min

Tecnologia fotovoltaica impulsiona negócios na construção civil

Pormade direciona R$ 24 milhões para transformar a indústria de portas em uma empresa 100% sustentável

SALA DA NOTÍCIA Pormade Portas
www.pormadeonline.com.br
Divulgação

A energia solar se tornou a terceira fonte energética do Brasil, conforme estudo da Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar). De acordo com a Absolar, desde 2012, a fonte solar já trouxe ao Brasil mais de R$ 86,2 bilhões em novos investimentos e reduziu em 23,6 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera. 

O setor de construção civil também tem direcionado atenção à energia renovável.  A Pormade, maior indústria de portas do Brasil, desde o início do ano 2000 não usa mais nenhum tipo de madeira que não seja de florestas renováveis. Toda a matéria-prima utilizada é proveniente de chapas mecanicamente processadas. Para isso, a Pormade possui 520 hectares de área plantada. Agora, a empresa está investindo pesado na geração de energia limpa e diminuição de emissão de gases de efeito estufa. 

Um estudo prévio da Pormade demonstrou que a implantação inicial de apenas 2.400 placas já seria capaz de gerar 20% do consumo diário na unidade fabril, sendo o excedente gerado nos sábados e domingos, quando a fábrica não trabalha, diminuindo, dessa forma, a pressão sobre as usinas hidroelétricas. Atualmente, cerca de 3.200 placas já foram instaladas e o objetivo é encerrar 2022 com o total de 10 mil placas fotovoltaicas em funcionamento. O investimento total é de R$ 24 milhões com foco em transformar a Pormade em uma empresa 100% sustentável até o final da década. 

“As placas fotovoltaicas estarão presentes em todo complexo, abrangendo área fabril e administrativa. Nosso projeto engloba a instalação de uma usina com capacidade de geração de 5 MW”, explica Claudio Zini, diretor-presidente da Pormade.

Ser uma indústria completamente digitalizada e sustentável é o foco central da Pormade. Para isso, a companhia segue investindo em diversas frentes, como a aquisição de uma nova linha de pintura, que permite a fabricação das portas com acabamentos amadeirados, mas sem utilizar lâminas de madeira.  

Além disso, há uma preocupação em evitar os processos de pintura onde a tinta é pulverizada, dando preferência para os processos de aplicação com rolos, evitando desta forma a dispersão do produto na atmosfera.  

Para ampliar ainda mais o processo de transformação digital, a empresa também contratará nos próximos meses uma equipe de desenvolvimento de software com mais de 50 programadores e investirá em novos equipamentos para pintura. “Tecnologia, inovação e sustentabilidade caminham juntas. Nossos investimentos estão direcionados em equipamentos, mas, acima de tudo, em pessoas”, reforça Zini.

Com um faturamento, em 2021, de R$ 300 milhões, a Pormade investe também em pessoas e produtos como estratégia competitiva. Para 2022, projeta encerrar com um crescimento de mais de 25% nos negócios.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp