27/07/2022 às 16h20min - Atualizada em 27/07/2022 às 16h51min

Jenny Herbst, cantora brasileira radicada nos Estados Unidos, lança música e clipe Ready

"Ready", a nova canção de Jenny Herbst

SALA DA NOTÍCIA Claudiana Rosario
Luis Lopes
Depois do sucesso do clipe da música Copacabana no ano passado, a cantora Jenny Herbst, brasileira radicada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, está pronta para mais um sucesso. Literalmente. Afinal, a mais nova canção de sua autoria chama-se Ready (Pronta, em português). A música estará em todas as plataformas digitais e o clipe estreia no YouTube à meia-noite de sexta-feira, 22 de julho.

“Esse é um segundo momento da Jenny, já com mais experiência vivida de lançar suas próprias coisas, com feedback, mas sempre seguindo o estilo de música que eu gosto: pop, internacional e dançante”, afirma a cantora.

Em Ready, a temática é a do amor, como as outras deste EP, mas sob a ótica da insegurança de se tentar e vivenciar relacionamentos.“You could find the love of your life (Você poderia encontrar o amor da sua vida) / (If you'd just take some initiative (Se apenas tomasse alguma iniciativa) / Don't overthink, get all shy and lie (Não pense demais, fique todo tímido e minta) / Just talk, listen and be appreciative (Apenas fale, ouça e aprecie)”, sintetiza parte da letra.

Gravada em inglês em um estúdio em São Paulo, o Legacy Studios,Ready teve uma concepção diferente em relação às outras cançõescriadas por Jenny.

“O processo de criação musical difere de produtor para produtor. Todo o álbum está sendo produzido pelo Rick Dub, meu produtor, mas esta faixa foi feita com outro (Joe Jr.). Um colega que conhecia meu estilo o indicou e fui conhecê-lo em São Paulo. Deu super certo e alinhou com o que estávamos trabalhando. Ele começou a criar no teclado e eu comecei a cantar algumas frases.No fim do encontro saimos com um mapa da música. Achamos super legal. Fui para casa com aquilo e escrevi. Voltamos uma semana depois e eu gravei. Às vezes eu chego com uma ideia de letra e ouvimos referências de sons que gostamos. No caso de Ready foi o oposto: primeiro saiu a estrutura da música e, depois, coloquei a letra em cima. Achei que fluiu mais fácil dessa forma, conta a cantora.

O clipe

A gravação do clipe de Ready, no entanto, aconteceu nos Estados Unidos, em um estúdio alugado pela Music Lab, que fica no Brooklyn, em Nova Iorque. Apesar do nome e da localização, a equipe de profissionais é toda brasileira, mas residente em New Jersey.
“Em relação ao clipe de Ready, houve evolução na parte visual se compararmos com os de Lucky e de Copacabana. Naquela ocasião, eu ainda estava em meu segundo clipe oficial – ou terceiro, contando o primeiro de todos, que foi mais caseiro - e me entendendo com a câmera. No de Ready, já tive um pouco mais de firmeza, de incluir balé e dançando junto. A gente vê uma evolução de performance e de interação com a câmera”, compara Jenny.
Com roteiro de Leandro Rodrigues e direção de Renan Lincoln, o clipe de 3m10 possui referências das mais diversas, como de produções com Madonna e Jennifer Lopez, e a presença de uma companhia de dança, a Latin Connection, de Nova Iorque.
Os bailarinos originários de vários países da América Latina, dirigidos e coreografados por Brayan Llamoza, tem larga experiência em TV e teatro. O último trabalho do grupo foi no musical On Your Feet – The Story of Emilio & Gloria Estefan, atualmente em turnê pelo território norte-americano.
“Eles me deram muita confiança para fazer. Até porque meu forte não é a dança. Tive um mês para ensaiar a coreografia, mas desde janeiro estou me preparando, tentando me desenvolver melhor nos passos e manejos da dança”, revela a cantora.
Há possibilidadede que o clipe de Ready, depois de lançado, seja promovido em uma ação na Times Square, em Nova Iorque, símbolo da vida cultural não apenas norte-americana, mas de todo o mundo.
Como artista independente que é, a preocupação de Jenny não foi apenas com o lado artístico. “Tive que correr com o figurino, cabelo, maquiagem e todas as outras funções nesse processo, incluindo a gestão da verba, das pessoas envolvidas, de roupas, adereços e procura por elementos de cena, como o Disco Ball aquele globo característico das baladas”, detalha. E existem ainda as naturais dificuldades de conciliar a carreira de cantora com o trabalho na área de marketing. “Não é fácil conciliar as duas coisas. E também tem o fato de eu estar sozinha nos Estados Unidos. Minha família está toda no Brasil. O trabalho no marketing é meu sustento. Formei-me no ano passado no MBA Executivo na Universidade de Nova Iorque”, conta.

Próximos passos

As ideias não param de borbulhar na mente criativa de Jenny. A vertente de compositora já a fez também compor em português, com o rapper Damassa, novamente valorizando sua pegada musical preferida, a pop, mas desta vez misturada com reggae.

“Dizem que, quando você começa a fazer música, não para mais. E acho que é verdade: é meio viciante”, afirma. “Não tenho nenhum tipo de bloqueio de não fazer um determinado tipo de coisa ou só cantar neste ou naquele idioma. Como eu falo inglês, espanhol e português, gosto das três vertentes”, emenda. O sucesso anterior Copacabana, por exemplo, alternava entre o inglês e o espanhol na letra. “Estou super aberta e procurando collabs (collaborative projects, projetos colaborativos em português) com artistas para novas músicas”, salienta.

Embora as atenções estejam voltadas para Ready, Jenny já está no planejamento da próxima música: Crazy (Louco em português). “É uma canção com uma pegada mais R&B, calma, meio que como viajando no espaço. E também vai virar clipe, também prometendo algo inovador. Quem sabe na pegada Doja Cat (rapper, cantora, compositora e produtora norte-americana)”, projeta.
Por sinal, essas músicas integram um álbum, mas a ideia é lançar cada single de maneira isolada. “Assim, poderemos aproveitar e promover bem cada uma em seu estilo”, completa a cantora.
Com tantas demandas ligadas às produções, Jenny não está fazendo muitos shows, mas há planos de ela fazer um show, provavelmente em dezembro e no Brasil – em São Paulo, mais especificamente. Afinal, parafraseando a letra de Ready, todos sabem que ela está pronta.

Quem é Jenny

Jennifer, apelidada Jenny desde a infância, começou a cantar aos 10 anos, no coral de sua escola, onde foi solista por 8 anos. Já realizou participação especial ao lado de diversos artistas como Jair Oliveira, Naninha Cantor, os rappers Do Provérbio e Sandrão RZO, além de fazer parte das bandas Cheers (2007) e Troya (2014).

Ao chegar ao topo de sua carreira como executiva internacional, a paulistana Jenny saiu da Zona Norte da Capital paulista e desembarcou em Nova York, cidade que foi o palco de seu lançamento como cantora e compositora pop internacional.

Antes de “Ready”, Jenny lançou em 2021 seu primeiro single “Your Bliss", seguido de "Lucky" e "Copacabana", concluindo seu primeiro EP autoral "My Turn".



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp