27/07/2022 às 09h15min - Atualizada em 27/07/2022 às 14h42min

Transformação digital das empresas passa pela automação da área financeira, avalia UiPath

Com a automação de tarefas, as equipes da área financeira tornam-se parceiras estratégicos para as diferentes áreas do negócio

SALA DA NOTÍCIA Luciana Santos Tardioli
www.uipath.com
Divulgação - UiPath
A pandemia acelerou a transformação digital das empresas e também levou a um novo olhar sobre o papel dos CFOs e dos especialistas financeiros que passaram a desempenhar tarefas mais relevantes. Essa é a opinião da UiPath, (NYSE: PATH), empresa líder global em software de automação empresarial. “Com a automação de tarefas, esses times tornam-se parceiros estratégicos para as diferentes áreas do negócio, com insights relevantes, suportando o compliance e ajudando as empresas a criarem um novo cenário”, avalia Edgar Garcia, VP da UiPath para a América Latina.

Redução de erros humanos, economia de tempo e dinheiro, mais insights sobre o negócio e melhora da experiência do cliente, melhor uso das competências dos profissionais, suavização de cargas de picos de trabalho, mais precisão de dados e adequação a regras de compliance estão entre as vantagens da automação na área financeira. Entre as tarefas que podem ser automatizadas para que o setor ganhe celeridade estão pedidos de compras, extração de dados de fatura, reconciliação de extrato do fornecedor, faturamento, análise de variação, fluxo de caixa, relatórios de gestão, balanços regulatórios estatutários, entre muitas outras.

A UiPath listou quatro formas como a automatização da área financeira pode ajudar as empresas a entregarem melhores resultados para os clientes. São elas:

 
  1. Contas a receber e a pagar

Segundo a UiPath, a forma como uma empresa gerencia seu relacionamento com fornecedores e vendedores diz muito ao mundo sobre como ela faz negócios. “Organizações que demoram demais para emitir uma ordem de compras ou para faturar acabam comprometendo sua reputação no mercado. Isso sem falar que pode levar a uma desistência em uma negociação, por exemplo, induzindo o cliente a buscar a concorrência”, disse Edgar.

A área financeira precisa de mais visibilidade de risco, fluxo de caixa,
e desempenho, e tudo isso é possível com automação de processos, na avaliação do executivo. Ele relata que a própria UiPath usa automação em seu departamento de Financas e Contabilidade. “Atualmente, os robôs de software estão devolvendo mais de 100.000 horas por ano ao departamento de Finanças e Contabilidade no mundo, o que significa mais agilidade nos processos e mais tempo para que nossos profissionais se dediquem ao core do negócio”.

 
  1. Ordem em dinheiro: manter os cofres cheios

De acordo com a UiPath, a empresa deve estar sempre pronta para aceitar o pagamento. Isto pode parecer simples, mas na verdade não é. “Quanto maior a organização, mais etapas podem ser necessárias para que a empresa receba um ‘simples’ pagamento. Isso sempre envolve dados estruturados e não estruturados que devem ser inseridos em vários sistemas”, explica Edgar.

A automação pode ajudar as organizações a acelerar o ciclo ordem-para-cash (OTC). Os robôs de software podem executar tarefas como coletar extratos bancários
e inserir dados críticos nas contas de sistema de recebíveis (AR), enquanto agiliza a
correspondência de pagamentos com faturas em aberto, por exemplo.

“Ao tirar o trabalho manual do OTC, a automação ajuda a reduzir os dias de vendas pendentes (DSO), e melhora as previsões de fluxo de caixa. Com isso, diminui-se o risco de atrasos e discrepâncias, os líderes conseguem ter uma melhor visão do que está por vir e o relacionamento com o cliente sai fortalecido”, explica o executivo.

Segundo Edgar, algumas organizações ainda têm colaboradores que localizam faturas em seu sistema ERP e, em seguida, carregam as faturas nos portais dos clientes. “Vou dar outro exemplo interno: na UiPath global contamos com um robô chamado ‘Billy the Portal’ que garante que cada cliente receba a fatura assim que for emitida e, no final do dia, envia à equipe um relatório de todas as faturas lançadas”, relata.



3. Registro de dados

Como está o desempenho do negócio? É necessária alguma mudança de curso?  Parece óbvio, mas não é: as informações mais importantes de uma empresa podem estar espalhadas por diversas áreas do negócio ou disseminadas em vários sistemas em dados estruturados ou não. Tradicionalmente, cabe à equipe de finanças coletar essas informações espalhadas, consolidá-las e reconciliá-las, o que leva tempo.

“A automação pode acelerar o ciclo de registro de dados para gerar relatórios que são fundamentais para que as lideranças tomem decisões rápidas”, destaca Edgar.  De acordo com a UiPath, robôs de software preenchem as lacunas em verdadeiras colchas de retalhos de sistemas díspares e realizam a integração de dados vindos de várias fontes. “As empresas de capital aberto, especialmente, precisam gerar relatórios de auditoria regularmente e em prazos muitas vezes difíceis de serem cumpridos. A automação tem sido crucial para que elas consigam entregar os relatórios nos prazos exigidos, sem aumentar as horas de trabalho das equipes”, exemplifica.

“Os robôs de software também podem lidar com uma parte significativa da carga de trabalho para simplificar a conformidade com ESG e muitas instituições bancárias e financeiras já trabalham com robôs digitais, como a Firstsource que usa a automação para digitalizar documentos de empréstimos e gerenciar processos de clientes, reduzindo a dependência de papel, o İşbank usou a automação para processar solicitações de adiamento de pagamentos de empréstimos para clientes afetados pela COVID-19 e o City National Bank que usou a automação para reduzir o tempo de integração de novos clientes de 10 minutos para menos de um minuto, melhorando significativamente a experiência do cliente”, exemplifica.

4. Gestão do capital de giro

“Otimizar o fluxo de caixa, manter a liquidez, mitigar riscos. A equipe financeira precisa ter o controle de vários índices para gerenciar o fluxo de caixa e tomar as decisões certas no momento certo, com base em dados confiáveis e em tempo real”, destaca Edgar.

Segundo o executivo, “na UiPath, os robôs conseguem concluir o fechamento dos livros contábeis em apenas cinco dias após cada fechamento trimestral. Esse mesmo processo pode chegar a quase duas semanas em algumas organizações”. Todo o trabalho manual passa para os robôs e os especialistas se encarregam de trabalhos de mais complexidade, alicerçados por dados confiáveis. “Os robôs de software podem munir os times com informações mais precisas, coletadas de várias fontes e organizadas de forma sistemática”, conclui.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp