27/07/2022 às 09h38min - Atualizada em 27/07/2022 às 12h21min

Cinco em cada dez comerciantes estão otimistas com as vendas para o Dia dos Pais

Pesquisa da CDL/BH revela que a data deve injetar na economia da capital mineira R$ 1,68 bilhão no mês de agosto. Para lojistas, roupas devem liderar os presentes

SALA DA NOTÍCIA CDL/BH - Assessoria de Imprensa
www.cdlbh.com.br
Primeira data comemorativa do segundo semestre, o Dia dos Pais, celebrado este ano no dia 14 de agosto, tem gerado nos lojistas da capital mineira, boas expectativas em relação às vendas. De acordo com levantamento da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), de cada dez comerciantes, cinco acreditam que a data terá reflexo positivo nas vendas.

“Iniciamos o segundo semestre com boas expectativas de vendas. A economia da cidade acabou de receber uma injeção de R$ 170 milhões com o pagamento da primeira parcela do 13° salário do funcionalismo público municipal. Esse montante, certamente, irá impactar nas vendas de Dia dos Pais. Esta é a primeira data comemorativa da temporada e esperamos que ela traga saldos positivos para o varejo ao longo do mês de agosto", avalia o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

De acordo com o levantamento da entidade, estima-se que a movimentação em torno da data irá injetar na economia de Belo Horizonte R$ 1,68 bilhão durante o mês de agosto. O montante representa um crescimento de 1,02% em relação ao mesmo período de 2021.

A pesquisa mostra que 52,8% dos lojistas acreditam que as vendas da temporada serão melhores ou muito melhores em relação ao mesmo período do ano passado. Já 36% esperam resultado semelhante ao do último ano e 10,8% acham que será pior e 0,3%, muito pior.

Os comerciantes estão apostando nas roupas, nos utensílios domésticos e nos acessórios como os presentes mais procurados para o Dia dos Pais. Sendo que, na perspectiva dos lojistas, o ranking de vendas deverá ser:
  • Roupas: 31,6%
  • Utensílios domésticos (canecas personalizadas e de chopp, taças): 18,5%
  • Acessórios: 16,8%
  • Calçados: 10,4%
  • Cosméticos (hidratantes, perfumes e sabonetes): 9,8%
  • Itens de decoração: 8,4%
A expectativa dos lojistas é que o tíquete médio seja de R$ 170,93 e que os consumidores adquiram um presente.

A pesquisa aponta que os calçados devem ter o tíquete médio mais alto, registrando R$ 232,73. Em seguida aparecem os acessórios, com R$ 177,54. Roupas ocupam a terceira posição com R$ 151,94. Por último, aparecem os utensílios domésticos com R$ 82,95.

Pagamento à vista
A maioria dos lojistas entrevistados (59,9%) acredita que o pagamento à vista deve ser a principal forma de pagamento. Para eles, os consumidores devem quitar as compras pagando da seguinte forma: à vista no cartão de crédito (33%), cartão de débito (13,5%), PIX (12,8%), dinheiro (0,3%) e à vista no cartão da própria loja (0,3%).

Em relação aos consumidores que irão adotar o pagamento parcelado via cartão de crédito (40,1%), a maior parte deve optar por parcelamento em até cinco vezes, na visão dos comerciantes.

Foco nas redes sociais
Para chamar a atenção dos consumidores para a data, 62,3% dos lojistas pretendem investir em algum tipo de ação publicitária. As redes sociais, em especial o Instagram, serão utilizadas por 65% dos comerciantes. O WhatsApp por 41,8%, e o Facebook por 37,4%.

Os tradicionais cartazes e faixas nas vitrines deverão ser usados por 47,8% dos comerciantes. Já a divulgação em sites próprios representa 42%.

Dentre as estratégias escolhidas para impulsionar a data, destacam-se a divulgação dos produtos (64%), a decoração da loja (49,2%), o aperfeiçoamento do atendimento (19,9%), descontos (9,4%), criação de kits/combos (7,1%), mix de produtos (6,4%), facilidade de pagamento (2%). Apenas 1,7% dos entrevistados disseram que não irão fazer nenhuma ação.

“A expectativa é que o lojista aproveite o Dia dos Pais para se preparar para as outras datas do semestre como Dia das Crianças, Black Friday e Natal. Esse é o momento para entender o consumidor, o que ele está buscando, as formas de pagamento preferidas e o que ele espera  do atendimento e dos produtos oferecidos. O comerciante que souber aproveitar a data para estudar esse comportamento, poderá ter resultados mais satisfatórios ao longo dos próximos meses”, finaliza Marcelo de Souza e Silva.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp