26/07/2022 às 13h47min - Atualizada em 26/07/2022 às 14h20min

'Cultivando Amor': Apae de Ituiutaba faz parceria para receber doações a partir da compra de potássio brasileiro por agricultores

Iniciativa da empresa Verde Agritech, com apoio do Sindicato Rural de Ituiutaba (MG), destina parte do faturamento com a venda de fertilizantes potássicos para a entidade

SALA DA NOTÍCIA Redação
https://verde.ag/
Reprodução
 

A Apae de Ituiutaba é uma das instituições beneficiadas pelo  projeto Cultivando Amor, iniciativa da Verde Agritech com o Sindicato Rural do município. Toda vez que um agricultor da cidade compra os fertilizantes da Verde Agritech K Forte® e BAKS®, fertilizantes multinutrientes à base de potássio, produzidos no interior de Minas Gerais, parte do faturamento é reservada e depois destinada para a entidade social escolhida pelo Sindicato. No caso de Ituiutaba, a instituição indicada é a Apae,  Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais do município.

A Apae é reconhecida pelo atendimento, sem fins lucrativos, a crianças e adultos com deficiência intelectual e múltipla.

"Trabalhamos nas frentes de educação, saúde e social atendendo pessoas de 4 a 65 anos, sempre com profissionais especializados, como psicólogos, fonoaudiólogos e assistentes sociais, incluindo consultas e exames gratuitos”, explica Maristela Melo, diretora da Apae de Ituiutaba. 

Fundada há 50 anos, a entidade atende hoje 450 alunos  e possui cerca de 55 funcionários. A maior parte do orçamento da instituição chega a partir de ações próprias como promoção de eventos, aluguel da capela localizada dentro da instituição para casamentos, estacionamento etc. 

“Temos um repasse de verba vindo de emenda parlamentar, mas infelizmente não é suficiente para pagar os salários. Usamos esses valores para manter nossa estrutura de 4 mil metros quadrados, por isso precisamos da mobilização da iniciativa privada”, destaca Isadora Marques, presidente da Apae de Ituiutaba, sinalizando que os recursos vindos do Cultivando Amor ajudarão a pagar a remuneração dos funcionários. 

“Sabemos que a Verde Agritech é uma grande empresa e que pode transformar vidas na região, inclusive com o projeto social Cultivando Amor. Acreditamos nisso e somos parceiros, indicando a Apae como beneficiária do projeto que presta um grande serviço às pessoas com deficiência do nosso município”, ressalta Juarez Muniz, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Ituiutaba.

Criado em 2020, o 'Cultivando Amor' beneficia iniciativas sociais em 16 cidades brasileiras e tem como meta chegar a cem municípios. No ano passado, mais de R$ 270 mil já foram arrecadados e doados às entidades beneficiadas.

Em abril de 2022, três cidades mineiras receberam R$ 148,7 mil, beneficiando o Hospital do Câncer de Patrocínio, a Apae de Rio Paranaíba e a Santa Casa de São Gotardo. Já em maio, outras duas cidades de Goiás receberam R$ 111,7 mil, destinados para o Hospital do Câncer de Rio Verde e para a Apae de Cristalina. O projeto é permanente, os repasses são feitos anualmente e as parcerias iniciadas em 2022 começarão a receber os recursos no ano que vem.

“O propósito da Verde Agritech é melhorar a saúde de todas as pessoas e do planeta", comenta Cristiano Veloso, CEO da Verde Agritech. "O Cultivando Amor é um instrumento que permite ao agricultor, herói brasileiro que todos os anos se arrisca à produção de alimentos, contribuir para o desenvolvimento social da comunidade em que ele atua”, completa.

Como o agricultor pode participar do projeto

O K Forte®, fertilizante à base de potássio produzido pela Verde Agritech,  é superior ao cloreto de potássio importado porque não contém cloro e não se perde por lixiviação. Com liberação gradual de nutrientes, o potássio brasileiro não compacta e nem saliniza a lavoura, além de favorecer a microbiota do solo.

Já o BAKS é um fertilizante que pode ser personalizado — já que permite ao agricultor escolher a combinação ideal para lavoura — e fornece potássio, enxofre, boro e manganês. O produto atrela maior eficiência operacional e nutricional ao plantio. 

Ambos são  fabricados de forma sustentável, nas cidades de Matutina e São Gotardo, no interior de Minas Gerais.

"Aqui no Brasil, é cada vez maior a adesão dos agricultores brasileiros a sistemas sustentáveis de produção, com uso do potássio livre de cloro, porque ele ajuda a manter a microbiota do solo, favorecendo a produção de alimentos mais nutritivos e reduzindo custos de produção", explica Alysson Paolinelli, engenheiro agrônomo e ex-ministro da Agricultura.

De liberação gradual, o potássio sem cloro é utilizado na agricultura há mais de duzentos anos. Para produzir o fertilizante no país a Verde Agritech já investiu mais de meio bilhão de reais e foi a primeira no mundo a aditivar microrganismos no fertilizante por meio da tecnologia Bio Revolution, com autorização do Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa). 

Para conhecer melhor os produtos que destinam parte do recurso para entidades indicadas pelos sindicatos e associações rurais de cada cidade, toda terça-feira, 17h, agricultores podem participar de um encontro online com o gerente técnico da Verde Agritech, Rodrigo Mac Load. Na conversa com o especialista, os agricultores serão apresentados aos fertilizantes e ainda poderão tirar dúvidas.

Serviço

Encontros "Cultivando Amor" 

Data e hora: Toda terça-feira, às 17h

Para se inscrever, acesse o link: https://www.cultivandoamor.org/encontro 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp