25/07/2022 às 11h36min - Atualizada em 25/07/2022 às 14h21min

Saiba a importância de uma mente tranquila para a qualidade do seu sono

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

No mundo de hoje, o estresse está em toda parte. Seja nas redes sociais, no trabalho, na escola, nos relacionamentos ou na família, somos constantemente bombardeados com informações e demandas. 

 

Essa enxurrada constante de estímulos torna difícil focar em qualquer outra coisa. E quando não temos tempo para relaxar e descontrair, muitas vezes resulta em esgotamento e exaustão.

 

Todo esse cenário faz com que a qualidade do sono seja afetada, o que pode provocar muitos outros problemas. Não à toa, muitas pessoas realizam a polissonografia (teste para identificar distúrbios do sono) para terem uma melhor noite de sono. 

 

Todos nós sabemos que o estresse não é bom para nós. O que muitas pessoas não sabem é que ele também afeta a qualidade do sono, o que, consequentemente, potencializa o surgimento de muitos outros problemas. 

 

Continue a leitura e entenda melhor a importância de ter uma mente tranquila para ter uma boa noite de sono! 

 

Quais os efeitos de não dormir bem? 

Quando você não consegue manter sua mente tranquila e o seu sono é afetado, muitos problemas podem surgir e prejudicar especialmente a sua saúde mental. 

 

Aqui está uma lista com alguns desses problemas:

 

1. Depressão

A depressão é essencialmente uma condição complexa de transtorno de humor. Pode ser caracterizada por falta de energia, sentimento de tristeza e perda geral de interesse por coisas anteriormente apreciadas. 

 

Muitos desses sintomas estão relacionados à quantidade de sono que você está recebendo e tendem a se amplificar quando seu corpo sofre com a falta dele. 

Embora isso não indique que, se você não conseguir dormir o suficiente, naturalmente significaria que você está deprimido. No entanto, muitas pessoas que passam por depressão também têm problemas graves de sono.

 

Muitas pesquisas mostram que os pacientes que sofrem de depressão também sofrem de falta de sono. Também é improvável que respondam aos tratamentos tanto quanto os pacientes que dormem o suficiente. 

 

A falta de sono ou insônia também é muito comum em pessoas com pensamentos suicidas. Os pacientes que buscam melhora do humor por meio de terapias antidepressivas também correm um risco maior de recaída se não conseguirem dormir o suficiente.

 

2. Ansiedade

A ansiedade refere-se a todo um grupo de transtornos psiquiátricos específicos que envolvem medo ou preocupação extremos e podem causar sofrimento mental. 

 

Um grande número de pacientes adultos com transtorno de ansiedade generalizada sofre de privação do sono. Esta é uma observação mais frequente no caso de crianças e adolescentes. 

 

Verifica-se também que os pacientes mais jovens que sofrem de transtornos de ansiedade levam mais tempo para adormecer e também dormem por períodos menores do que os jovens saudáveis.

 

Para pessoas que já sofrem de transtornos de ansiedade, a falta de sono pode piorar os sintomas. Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Berkeley, descobriram que as partes do cérebro que estão conectadas à ansiedade ficam agitadas quando uma pessoa não dorme o suficiente. 

 

Isso significa que a privação do sono pode ter um efeito ainda mais negativo em pacientes com transtorno de ansiedade. Melhorar a qualidade e a quantidade do sono pode mostrar melhorias positivas nesses pacientes.

 

3. Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

Este é um tipo de transtorno que dificulta a atenção e o controle de comportamentos impulsivos. Nessa condição, você também pode se sentir inquieto e hiperativo. Tem havido muitos casos em que a privação do sono tem sido um problema para pessoas com TDAH. 

O humor das pessoas que já sofrem com TDAH pode ser ainda mais afetado se uma pessoa for privada de sono. Isso também pode causar problemas de concentração.

 

Normalmente, os problemas relacionados ao sono enfrentados por pessoas com TDAH são dificuldade em adormecer, sono agitado e menor duração do sono. Os sintomas do TDAH e do distúrbio do sono são, de fato, tão semelhantes em natureza que às vezes também pode ser difícil dizer qual é qual. 

 

4. Transtorno bipolar

O transtorno bipolar também é conhecido como doença maníaco-depressiva. Este é um distúrbio cerebral que pode causar mudanças incomuns nos níveis de energia, humor e atividade. 

 

Embora o transtorno bipolar não seja muito comum, os pacientes diagnosticados com ele geralmente sofrem de problemas de sono. 

 

Os sintomas incluem períodos em que passam por níveis anormalmente elevados de energia e períodos em que se sentem extremamente deprimidos. A interrupção do sono é geralmente observada em ambos os casos.

 

Durante os episódios maníacos, a maioria dos pacientes relata menos sono. Ao mesmo tempo, o sono excessivo ou hipersonia é notado em pacientes que passam por seus estágios deprimidos. 

 

Especialistas na área sugerem que a privação do sono também pode desencadear um episódio maníaco em pacientes bipolares. Problemas relacionados ao sono parecem piorar logo antes de um episódio maníaco ou depressivo.

 

Conclusão

Cuidar da sua mente e fazer com que ela se mantenha tranquila é essencial para que você tenha uma boa qualidade de sono. Pessoas com problemas respiratórios podem optar pelo Cpap aluguel, a fim de gastar menos com tratamentos para ter uma boa noite de sono.

 

Agora que você sabe quais são alguns dos problemas que podem surgir ou serem potencializados quando não se dorme bem, cuide da sua mente para evitar que eles aconteçam com você. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://itaqueraemnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp