A festa dos celulares

Não é de hoje que o aparelho celular ganhou status de celebridade dentro de uma casa, escritório ou mesmo nas ruas. A cada semestre, as desenvolvedoras distribuem e as revendedoras anunciam os preços que são altíssimos para os padrões dos brasileiros. A tecnologia é fantástica. Os aplicativos resolvem mais da metade dos problemas que antes precisávamos de horas a fio para resolver. O envio de uma mensagem, de um documento, uma pesquisa na internet, o uso do GPS, as facilidades com as transferências bancárias e pagamentos de boletos e muito mais. Contudo, vimos que não são os celulares que estão caros. Pela quantidade de facilidades que existem, de fato eles merecem valer muito mesmo. O questionamento que fazemos aqui é enquanto o valor da moeda em relação ao valor dos aparelhos. Sabemos que com a desvalorização do Real frente ao Dólar, a tendência é que todos os produtos vindos de fora, como no caso dos celulares, sempre tenham seus preços aumentados, independentemente da relação tecnologia x custo benefício. Graças a esse fator, vemos todos os dias, nas lojas, aparelhos tecnologicamente defasados, a preços altíssimos. Ruim para todos nós, que usamos rotineiramente esses instrumentos de sobrevivência.

 

*Cantar para quê?
*De olho na mobilidade
*Notícias nas Redes Sociais
*O dia das crianças