Não foi em Itaquera, mas Corinthians reverte resultado com polêmica

content image

O Campeonato Paulista de Futebol é um dos mais valorizados do país. Em termos de estaduais é, sem dúvida, o mais prestigiado de todos. Apesar da confusão acalorada em campo, os clubes sabiam disso e colocaram o que de melhor tinham para a disputa final. Corinthians conquistou seu 29º títuli, enquanto o Palmeiras segue com 22 consquistas.

Em Itaquera, o Corinthians fora derrotado por 1 a 0 pelo Palmeiras no primeiro jogo da decisão. Devido a isto, precisava reverter o placar no Allianz Parque. E foi o que fez.

O Corinthians chegou ao segundo título estadual consecutivo graças à frieza e ao controle de quem venceu por 1 a 0 no tempo normal, com um gol no primeiro minuto, e confirmou a conquista nos pênaltis, com vitória por 4 a 3.

POLÊMICA DO 
PÊNALTI EM DUDU

A grande polêmica da partida ficou por conta de um pênalti marcado para o time do Palmeiras, anulado após confusão que se estendeu por 10 minutos. O árbitro de fora da partida teria visto que não houve penalidade. A questão em debate durante a semana esportiva é se vale ou não a interferência externa, como juízes de vídeo. Tal medida já fora aplicada na Europa, porém, com hierarquia de decisões: enquanto o árbitro de vídeo decide os lances, imediatamente o árbitro de campo vira um mero executor, evitando reclamações exageradas e paralizações extensas. No entanto, o que se vê no futebol brasileiro é a descentralização das decisões entre o quarteto de arbitragem e interferências externas, sem clareza de quem as tomou.