PT, o ópio da sociedade brasileira

*J.C.Gutierrez

No capítulo “Só pra recordar” de minha 5ª obra, “Brasil...Salve-se quem puder”, eu deixei registrado para a história fatos que aconteceram no Brasil cujo protagonista principal foi o PT-Partido dos Trabalhadores: no ano de 1985 é contra a eleição de Tancredo Neves e expulsa os seus deputados que votaram nele; em 1988 votou contra a nova Constituição que mudou o rumo do Pais; 1989 defende o não pagamento da dívida externa, o que transformaria o Brasil em um caloteiro Mundial; 1993 o PT é contra o “governo de coalizão pelo bem do País”; em 1094 vota contra o Plano Real; 1996 vota contra a reeleição; 1998 vota contra a privatização da telefonia, (internet, cerca de 150 milhões de linhas telefônicas); 1999 vota contra a adoção do Câmbio Flutuante e as metas de Inflação; em 2000 é contra a Lei de Responsabilidade Fiscal; 2001 vota contra a criação dos Programas Sociais do governo FHC : Bolsa Família (criada pelo prefeito José Roberto Magalhães Teixeira, o Grama, de Campinas);  o Bolsa Escola, Vale Alimentação, Vale Gás, etc. e, mesmo assim, não conseguiu obstar o crescimento experimentado pelo Pais na época. Com todas essas “barbaridades” chegaram ao poder e o presidente Lula e seu bando de corruptos  incompetentes jogaram o Brasil no “brejo”. O governo do PT em vez de investir na educação para melhorar a sua qualidade,​ (condição basilar para o progresso-veja o exemplo da Coréia do Sul) resolveu torná-la mais acessível para pobres e negros, tornou as provas mais fácil e reservou 30 % das vagas para os negros nas universidades públicas, onde a capacidade se mede pela cor da pele, pois, nem mesmo precisam fazer o vestibular, discriminando o branco pobre sem acesso à faculdade, facilitando e abrindo espaços para os negros ricos! O analfabetismo era grande, em vez de incentivar a leitura, passou a considerar alfabetizado quem sabe assinar o próprio nome, e hoje, mostram estatísticas que 50%  dos brasileiros são analfabetos funcionais, não entendem o que leem. A pobreza extrapolava o parâmetro ideal, grande demais e o incentivo ao empreendedorismo e a produtividade com a criação de novos empregos foram esquecidos pelo PT, negando o foco de sua própria sigla (trabalhadores) e baixando a linha da pobreza, considerando “classe média” quem ganha a partir de irrisório ganho acima de R$. 300,00,  retirando da linha da pobreza 35 milhões de brasileiros da “classe baixa”, passando a considerá-los “classe média”. O desemprego estava nas alturas estatísticas , porém, o PT não ofereceu condições às empresas para a absorção da mão de obra (13 milhões desempregados ), o que fizeram foi considerar quem recebe a bolsa família como empregado e quem não procura emprego. Vale lembrar que existem 50 milhões (1/4 da população) de pessoas dependentes da Bolsa Família. A Saúde era de péssima qualidade, o que também não houve melhora, pois, em vez criar novos cursos na área da saúde, infra estrutura e a construção de novos hospitais, importou mão de obra de profissionais da saúde da ditadura cubana, médicos e enfermeiros desqualificados, sem reconhecimento dos Conselhos Regionais de Medicina,   para atuar e concorrer com a nossa competente classe médica. O salário mínimo teve rebaixado o seu valor corroído pela inflação, em vez de baixar os impostos das empresas para elevar o valor dos salários, o PT aumentou os impostos e taxas, o que resultou na quebra e fechamento de milhares de empresas e milhões de desempregados por todo o País. O Estado subtrai cerca de 70% do que ganha o trabalhador, confiscando diretamente do salário ou nos impostos embutidos nos produtos e serviços que o trabalhador compra no dia a dia, custando cerca de 8 a 9 meses de trabalho de cada um, mas, coloca a culpa nos empresários como os grandes vilões do sistema capitalista. Este é o quadro deixado como legado pelo PT a um povo que, infelizmente, não acredita que o Lula e sua quadrilha, que além de praticar durante seu governo uma péssima  gestão, roubaram quantias absurdas do erário jogando o Pais dilacerado  no fundo do poço e, como iletrados e ignorantes, nunca leram Santo Agostinho que dizia: “a política bem-feita é o ponto alto da caridade”, pois, só roubaram. Acorda, povo brasileiro!!! 

*escirtor e jornalista

*A veneranda CLT
*Educação: mito e realidade
*Partidos e Fundo Partidário
*Reforma trabalhista francesa